Atividade em grupo

Como nosso cliente Santhosh não estaria na NBF hoje, ficamos trabalhando no hotel para dar andamento nos formulários e relatórios que estamos preparando para o modelo de incubação.

No final da tarde, fizemos uma atividade em grupo para a Havard Business School analizar nossa capacidade de brainstorm através de um exercício em 3 passos:

  1. Dada uma lista com várias frutas, tivemos que separá-las no máximo de categorias possíveis;
  2. Listar ingredientes de cada país e formular receitas com a combinação deles com comidas locais da Índia… saiu cada coisa impressionante, como por exemplo uma Paella Biryani;
  3. Por último, fizemos um brainstorm sobre soluções IBM que podem ser aplicadas em Kochi, para desenvolvimento da cidade e abrir oportunidades de negócios.

Foi muito interessante ver 12 cabeças voltadas para um mesmo objetivo. Isso ajudou a provar que se colocarmos todas as nossas forças em uma mesma direção, ninguém faz melhor.

#ibmcsc

#indiateam16

Reunião intergrupos, aulas de malaialo e muito mais…

Fala galera!!!

Após a greve geral, voltamos à fundação para dar continuidade em nosso projeto de incubação de micro-empreendimentos. Tudo está indo muito bem e acredito que teremos um grande desfecho no final do período.

Como a NBF tem um projeto para reciclagem de lixo orgânico para criação de fertilizante natural, o time do projeto India@75 fez uma reunião bem animada e descontraída, para levantar alguns pontos e insites dos nossos clientes CJ e Santhosh, que tem consciência das dificuldades de mudança na cultura para tratar o problema da gestão de resíduos na Índia e, principalmente, em Kochi.

No final do dia, tivemos uma aula muito interessante de malaialo, onde aprendemos algumas frases interessantes: “Quanto custa?”, “É apimentado?”, “Te vejo amanhã”, “Está quente lá fora” etc. Outra coisa foi aprender como escrever nossos nomes em malaialo, íncrivel!!!

Estou pensando seriamente em eternizar essa aventura com uma tatuagem com meu nome em malaialo… Vamos ver!!!

À noite, visitamos um restaurante novo, o Gokul. Tivemos uma ótima refeição e muitas brincadeiras também. É bom para refrescar a cabeça.

#ibmcsc

#indiateam16

Greve Geral, mas o trabalho não pode parar…

Como falei no post anterior, tivemos uma greve geral no estado de Kerala em protesto aos altos impostos cobrados dos comerciários. Com isso, todos os times ficaram trabalhando no hotel o dia todo.

Com a greve, todas as lojas e restaurantes estavam fechados. Nenhum ônibus ou rickshaw pelas ruas. Realmente, estava um deserto.

Depois do trabalho, o pessoal improvisou uma sessão de exercícios que acabou virando palhaçada. Até eu que estava quieto no meu canto acabei entrando na brincadeira. A Elke fez até um vídeo, só de sacanagem com o gordinho aqui.

Depois da brincadeira, nos reunimos para jantar no hotel, graças ao desconto conseguido pelo Hugo com o gerente do hotel, que abriu as portas do buffet por “apenas” 400 rúpias (+/- R$12,00), no esquema coma até explodir, com bebidas à parte. Realmente uma pechincha… Valeu Hugo!!!

Para deleite da nossa amiga Cat, de sobremesa, ela pode se deliciar com o autêntico Goulab Jamam, uma bola quente de pasta de arroz doce em calda de caramelo, realmente uma tentação!!! Veja a carinha de felicidade dela…

#ibmcsc

#indiateam16

Segunda semana: hora de colocar a mão na massa…

Refletindo sobre a primeira semana, cheguei à algumas conclusões:

  1. Os indianos, pelo menos os de Kochi, são muito hospitaleiros e fazem de tudo para te atender da melhor forma possível, mesmo que eles não entendam uma só palavra do que você está falando;
  2. Não existem calçadas, você tem que sempre andar no meio fio das ruas, o que pode ser um problema tendo em vista que os indianos dirigem inclusive pelo acostamento sem nenhuma cerimonia;
  3. A comida aqui não é ruim como muita gente acha, ela só é mais apimentada que uma salada de dedo-de-moça, em conserva por 5 anos. E não adianta perguntar para o garçom se a comida é ou não apimentada, ele sempre vai responder que não e você tem sempre uma surpresa;
  4. O tráfego por aqui faz o de São Paulo parecer coisa de criança; vale a lei do mais forte, buzinas para todo o lado, não respeitam os pedestres, um verdadeiro pandemônio.

Nesta segunda, fomos trabalhar em nosso cliente. Chegando lá, encontramos nossa amiga Harsha, juntamente com Shimla, vestidas com um traje típico do estado de Kerala: o saree com as bordas douradas é o símbolo do estado.

Progredimos bastante em nossas pesquisas e no modelo de incubadora. CJ e Harsha estão nos ajudando muito com dados dos projetos já em andamento para montarmos nossos templates. Está sendo uma experiência incrível.

No final do dia, recebemos a nóticia de que haveria uma greve geral no estado de Kerala para protestar contra os altos impostos. Peguei esse link de um jornal local falando sobre (http://timesofindia.indiatimes.com/city/kochi/Citys-wheels-of-growth-to-stand-still-on-Tuesday/articleshow/12050319.cms). Ao que nosso cliente disse, eles levam muito a sério isso, tanto que passou uma galera em frente ao hotel com tochas (isso mesmo, tochas) acesas para alertar à população para ficarem em suas casas.

Falo mais sobre isso no próximo post. Até lá!!!

#ibmcsc

#indiateam16

Cherai Beach e encontro com o Time India 15…

Depois de passarmos a noite em Backwaters no barco, nosso motorista nos trouxe de volta ao hotel para um pit-stop rápido. No caminho, avistamos um elefante se refrescando com seu tratador. Óbvio que paramos e tiramos várias fotos.

Não se assuste com as correntes, elas são bem frouxas e não machucam o elefante. Nosso guia local, Dr. Hatha, nos explicou que ter um elefante é sinal de riqueza e que eles são tratados como parte da família. Sorte deles, não?!!

Meu amigo Hugo, quando tirou essa foto, logo soltou a famosa piadinha: “Esse arquivo vai ficar pesado… Dois elefantes na mesma foto?!!”. Foi uma risada só na galera…

Passamos rapidamente pelo hotel e fomos para Cherai Beach. Mas antes, demos uma passada rápida na casa do Dr. Hatha para conhecer sua família. Um casa linda e uma família maravilhosa (em geral os indianos são muito hospitaleiros e têm muito orgulho em abrir as portas de suas casas para visitantes). O pai do Dr. Hatha (não consegui pegar o nome) é uma figura, em membro do governo local, fez questão de cumprimentar cada um e contar um pouco da sua história. Tiramos uma foto com a família para registrar o momento para sempre.

Finalmente chegamos à praia. Em frente a um resort, encontramos com os membros do Time Índia 15 (sediado em Coimbatore). Conversamos por alguns minutos para conhecê-los (havia um brasileiro no time, o João Carlos), trocar informações sobre os projetos etc. O tempo foi curto pois eles teriam uma viagem de 6 horas para voltar ao hotel deles.

Depois desse encontro, fomos conhecer a praia. Como muitos de vocês sabem, não sou fã de praia, então tratei de alugar guarda-sol, cadeira e me besuntar de protetor solar fator 50 (especialmente feito pela minha amada, com aroma de banana). Tirei alguma fotos da galera se divertindo na água e me arrisquei jogando cricket de praia. Segundo nosso técnico Mike (o australiano) eu tenho futuro como rebatedor.

Baterias recarregadas para mais uma semana de muito trabalho.

#ibmcsc

#indiateam16

Backwaters, um paraíso poluído…

Neste sábado fizemos uma viagem para um dos lugares mais lindos que eu já vi: Backwaters. Uma paisagem magnífica, com muito verde, um céu maravilhoso e a água poluída (não como a do Rio Tietê ou Pinheiros, mas poluída). Alugamos um barco-casa com 5 dormitórios, para passarmos a noite. Não dá pra descrever as belezas que vimos por lá, somente em fotos.

À noite, Hugo preparou uma seleção de músicas brasileiras com Gilberto Gil, Jorge Ben Jor, Zeca Pagodinho entre outras. Foi muito engraçado ver a tentativa dos gringos dançar as músicas. Até tentamos ensinar alguns passos básicos, mas é muito difícil de acompanhar… foi hilário!!!

Domingo iremos encontrar com o Time Índia 15 em Cherai Beach. Até lá!!!

#ibmcsc

#indiateam16